O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

Semelhanças e diferenças em relação ao Windows

Semelhanças e diferenças em relação ao Windows®

Para quem usa os sistemas operacionais da Microsof® há algum tempo, talvez adaptar-se a algo diferente seja um tanto desafiador. As pessoas normalmente reclamam de “dificuldade”, o que pode ter várias causas. No entanto, o conceito de “difícil” não reside propriamente na dificuldade de operar o sistema, mas no fato de que existem diferenças conceituais profundas entre ele e o Windows®, desde a interface gráfica, até as entranhas do kernel.

Semelhanças

É difícil enumerar as semelhanças porque são poucas e superficiais, mas vamos tentar:

  • Ambos os sistemas usam o conceito de área de trabalho;
  • Ambos usam um sistema de utilização por mais de uma pessoa (multiusuário), pelo menos a partir do Windows 2000®;
  • Ambos utilizam interfaces gráficas, ícones e cliques para acesso a programas, pastas e arquivos;
  • Ambos acessam à Internet de diversas maneiras.
  • Programas populares, como navegadores de Internet (Firefox, Opera, Google Chromium), aplicativos de escritório (OpenOffice.org, BrOffice.org), bancos de dados (MySQL, PostgreSQL), comunicadores instantâneos (Skype, Pidgin), entre muitos outros estão disponíveis para ambos.

Diferenças

Aqui seria difícil enumerar porque são muitas e profundas:

  • No Ubuntu você pode configurar entre 1 e 64 áreas de trabalho distintas. Se você ainda não entendeu para quê isso serve, quando entender, não vai querer menos do que duas.
  • O Ubuntu (como todo software livre) é desenvolvido voluntariamente, de maneira colaborativa, por milhares de pessoas do mundo todo, enquanto o Windows® é desenvolvido por uma empresa privada cujos desenvolvedores são pagos e em número muito menor.
  • O Ubuntu é um conjunto de softwares, a maioria livre, ou seja, o código da maioria dos programas incluídos na distribuição pode ser lido, alterado, copiado e distribuído a terceiros por qualquer pessoa que queira se aprofundar e aprender com eles. O Windows® é um conjunto de softwares proprietários, cuja posse e execução são limitadas por cláusulas contratuais e licenças de uso, e cujo conteúdo não é disponibilizado, não pode ser alterado, copiado ou distribuído.
  • O Ubuntu é construído ao redor do GNU/Linux, um sistema que nasceu no, e para o, ambiente em rede, utilizando preferencialmente padrões abertos para todos os processos. O Windows® nasceu, originalmente, em um ambiente estanque de uma única máquina e um único usuário, ganhando depois funções de conectividade e tratamento multiusuário, o que o torna uma adaptação e não um produto desenvolvido para esse tipo de ambiente.
  • O Ubuntu é gratuito e está disponível para download na Internet. O Windows® é pago e qualquer “gratuidade”, ou é ilegal, ou limita de alguma forma as funcionalidades do sistema.
  • O Ubuntu é seguro porque os conceitos que nortearam o desenvolvimento do Linux (e dos softwares livres, em geral) sempre tiveram a segurança dos dados, dos usuários e dos sistemas como prioridades. O Windows® foi desenvolvido para ser bonito e aparentar agilidade, em detrimento da segurança que sempre foi relegada a segundo plano.
  • O Ubuntu não é afetado por vírus e invasões de maneira fácil. O Windows® é o principal alvo e o principal vetor de disseminação de pragas digitais.
  • O Ubuntu vem com todas as aplicações necessárias para que uma pessoa possa instalar e começar a usar (navegadores, programas de escritório, comunicadores, drivers de dispositivos, etc.), além de possuir uma ferramenta de pesquisa download e instalação automática de programas (a Central de Programas do Ubuntu), que garante que cada software instalado venha de uma fonte segura (os repositórios de software), e também garante que as atualizações de todos serão feitas periodicamente. Além disso, a segurança intrínseca do sistema permite que a pessoa concentre-se na sua rotina e não perca tempo fazendo verificações ou reinstalações do sistema. Após instalar o Windows®, a pessoa precisará instalar programas para segurança (anti-vírus, anti-spyware, firewall, etc.) para que seu sistema fique minimamente seguro para acessar à Internet. Também será necessário instalar, um por um, os softwares que serão necessários para o uso diário, bem como gerenciar as atualizações e correções de cada um deles. De tempos em tempos, uma verificação no sistema é necessária (varredura em busca de malwares e sua eliminação, desfragmentação do HD, limpeza de lixo temporário e do registro, etc.) e, por vezes, uma formação periódica.
  • O Ubuntu pode ser executado a partir de um disco ou pendrive, sem a necessidade de instalação. Ele também permite que outros sistemas sejam instalados em paralelo, possibilitando a escolha de qual deles se quer utilizar a cada momento. O Windows® somente roda instalado em um disco local e a sua instalação danifica as instalações de outros sistemas operacionais, não dando a opção de escolha.
  • O Ubuntu, ou suas versões mais simples (como o Lubuntu) é atualizado a cada seis meses (ou três anos nas versões LTS e Server) e roda em máquinas modestas não necessitando de uma máquina mais nova e potente a cada atualização do sistema. Com isso computadores antigos podem ter sua vida útil ampliada, diminuindo o impacto ecológico e social das mudanças de tecnologia. Além disso, o treinamento obtido em versões mais antigas não é totalmente perdido nas novas versões, uma vez que o sistema básico e os conceitos permanecem. O Windows® necessita de máquinas mais potentes a cada nova versão que é lançada a cada 5 anos, aproximadamente, o que gera uma enorme montanha de lixo tecnológico, e uma demanda enorme por atualização profissional e treinamentos constantes, tanto de usuários, quanto de técnicos de suporte.
  • Todos os arquivos gerados por versões anteriores são totalmente compatíveis e acessíveis por versões mais recentes do Ubuntu e dos programas contidos nele, e vice versa. Os programas disponíveis para ambas as plataformas (Linux e Windows®) geram arquivos que podem ser lidos também em ambas. Os arquivos gerados por versões antigas de outros programas da Microsoft® podem ser acessadas por programas mais recentes, no entanto, o contrário não é válido, o que causa problemas de acesso e de conversão de dados entre computadores com versões diferentes. Além disso, alguns tipos de arquivo gerados por programas para Windows®, como as versões mais recentes do MsOffice® (DOCX, PPTX, XLSX) ou do Autodesk® AutoCAD® (DWG), podem não ser lidas por programas nativos do Linux, porque essas empresas mantém os padrões utilizados para formatar os arquivos fechados.
  • É possível rodar grande parte dos programas do Windows® no Ubuntu, sem perda de velocidade, mas não é possível rodar programas desenvolvidos para o Linux em um sistema Windows®.

7 Respostas to “Semelhanças e diferenças em relação ao Windows”

  1. Dany said

    Me ajudou bastante este post. Mas só para confirmar, é o Windows relacionado a todos os outro sistemas operacionais né??

    • Paulo said

      Não. é o Windows relacionado ao Linux, em específico, o Ubuntu.

  2. Ricardo said

    Bom dia,
    Parabéns pelo post. Bem explicado e com conteúdo.

    Abandonar o XP e mudar para o Ubuntu é uma tarefa difícil? Só tenho arquivos do Office 2007. Um smartphone com Android se comunica (sincronização de dados) bem com o Ubuntu?
    A pior parte: um Intel Pentium 4 CPU 2.4Ghz, 1,2GB de RAM roda fluído Ubuntu?
    Obrigado pela atenção.
    Boa semana.

    • Paulo said

      Boa tarde.

      Obrigado pelas palavras de incentivo.

      Não é difícil mudar para o Ubuntu. Basta baixar a imagem no site oficial (http://ubuntu-br.org/) e seguir as intruções do site.

      No entanto, para uma máquina como a sua, recomendo que você use as versões com interfaces gráficas mais simples, como Lubuntu (com interface LXDE) ou Xubuntu (com interface XFCE). As interfaces Unity e Gnome ficarão bem pesadas na sua máquina. O LibreOffice ou o Apache OpenOffice têm boa compatibilidade com arquivos do Office 2007.

      Abraço.

  3. adriano said

    interessante…..então no meu not com windows de fabrica eu posso baixar o linux?

    • Paulo said

      Pode.

  4. Josivan said

    Boa noite!!!

    Adorei essas informações sobre Semelhanças e diferenças em relação ao Windows, bem explicadas mesmo!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 499 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: