O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

Software livre e a quebra de paradigmas – 1ª parte

Posted by Paulo em 13/07/2009

A Lei de Gerson

A Lei de Gerson

Dias atrás, encontrei uma amiga que é coordenadora de um projeto de inclusão social digital. O projeto oferece aulas gratuitas de informática para pessoas carentes e em situação de risco. Eu próprio dei aulas por alguns anos no projeto e, pretendo voltar a fazê-lo.

Por isso, tenho discutido com ela a possibilidade de reformular o curso, que atualmente “ensina Windows, Word, Excel e Internet”, embora eu ache que a palavra mais correta seria doutrina. Nesse encontro, perguntei a ela se havia conhecido o Blog Alma Livre. Ela me disse que havia acessado, mas não havia entendido nada do que significava “software livre”. Pacientemente, comecei a explicar que trata-se de um movimento mundial a favor da liberdade de softeware e das liberdades individuais. Na simplicidade do seu entendimento, ela concluiu que o movimento do software livre seria “o socialismo aplicado aos programas de computador”. Tentei continuar esclarecer, mas ela me interrompeu novamente, com a seguinte questão: “Tá, isso parece muito bonito, mas o que você acha que o Bill Gates vai fazer quando descobrir isso?”

Fiquei completamente desconcertado nessa momento. Estava conversando com uma pessoa com graduação em Administração, com pós graduação na área, quase graduação em Filosofia com planos de mestrado no próximo ano, e vários anos de participação em projetos de inclusão social, que não tinha a menor idéia do que seria “software livre” e da abrangência e importância do tema para a própria vida e para os objetivos dos projetos que coordena.

Meu desconcerto se deve ao fato de que, aparentemente, a elite intelectual do nosso país parece totalmente desinformada, apática e confortável com a situação.

Não me refiro apenas à ela: certa vez, uma colega de faculdade ia comprar um computador e me perguntou se eu instalava o “Office” pra ela. Falei que sim e perguntei, por curiosidade, quanto havia custado o software. A resposta foi: “dez reais”. Neste momento eu informei a ela que se tratava de um programa pirata e que eu não poderia fazer o serviço. Se ela quisesse, eu poderia instalar o Open Office, ou o BR-Office. Ela me disse que não queria por causa das apresentações em PPT na faculdade. Também não deu muita bola para o fato do software ser pirata: “Todo mundo usa! Por quê eu não posso?” Isso veio de uma pessoa extremamente inteligente e destacada na turma. Curiosamente, eu estava na mesma turma dela, tinha os mesmos trabalhos e sempre usei software livre para fazê-los, sem problema algum.

Alguns dias depois, antes de uma prova de um certo professor tido como “carrasco”, a movimentação da sala foi em torno da “importação” de uma certa caneta cuja tinta poderia ser apagada depois. isso para uma possível fraude, na qual a intensão era fazer a prova com essa caneta, depois, no dia da entrega, refazer as questões e contestar a nota com o professor. A ação, não foi levada a cabo, felizmente, mas o simples fato da idéia ter sido cogitada é de arrepiar.

São só três exemplos dos muitos que presenciei, mas parece que a desinformação, a acomodação e a “teoria de Gerson” tomou conta até das mentes mais promissoras desse país. Justamente aquelas que deveriam ser agentes de mudança, estão sendo coniventes, na maioria das vezes passivamente, com as injustiças sociais desse país. Isso me deixa extremamente preocupado com o que meus filhos vão ter de suportar daqui a alguns anos, porque isso tem implicações muito além da nossa imaginação… É triste.

3g Está com problemas em configurar seu modem no Linux?
Tem problemas de conexão e sinal baixo?

Se você mora na região de Curitiba, eu posso ajudar.
Deixe um comentário neste post que entrarei em contato.


Bookmark and Share

Uma resposta to “Software livre e a quebra de paradigmas – 1ª parte”

  1. […] Software livre e a quebra de paradigmas […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: