O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

  • O Autor

    "Não existem impossíveis. Existem Impossibilitados." - Jorge Angel Livraga Rizzi - Filósofo Acropolitano

  • Anúncios

    Quintal do Seu Paulo

    • - Dicas sobre criação de aves.
    • - Chocadeiras de ovos sob encomenda.
    • - Venda de ovos e locação de chocadeira.

    Contato:
    (43) 9959-4462 e (43) 9667-8025

    email

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Estatísticas do Blog

    • 1.723.931 hits
  • Login

  • @paulocwb2003

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Efeito copyleft

Posted by Paulo em 06/10/2009

Artigo original em: http://www.dicas-l.com.br/zonadecombate/zonadecombate_20060922.php

Por Rafael Evangelista
Dicas-L
O trocadilho, infelizmente, só faz sentido em inglês, mas o efeito produzido pelo conceito que a palavra expressa talvez seja um dos grandes responsáveis pela expansão do modelo livre.

Nenhuma palavra em português que consegue fazer a correta alusão a todos os sentidos contidos no termo copyleft. Copy é copiar e left pode ser deixar ou esquerda. O inverso de copyleft é copyright, onde copy continua sendo copiar e right é direito (garantia legal). A criação da palavra copyleft levou muita gente a “redescobrir” o sentido de copyright. Criada a oposição, o right de copyright virou também direita, ou seja, aquele campo ideológico que se opõe à esquerda.

E foi pela característica contestatória, pela simpatia ideológica (embora nem só por ela) que a palavra começou a ser usada, ganhando a simpatia de movimentos sociais, partidos e de todos aqueles que sentem um frio na espinha toda vez que ouvem que a direita ganha espaço em qualquer lugar. Logo virou um grande C ao contrário e foi parar no canto esquero superior de bandeiras vermelhas, lembrando as bandeiras da China e da antiga União Soviética, entre outros países socialistas e comunistas

Talvez a ênfase desses ícones seja um pouco exagerada – até porque tem muito de gozação – mas não é errado afirmar que é o princípio do copyleft que cria um efeito de socialização dos códigos livres. As licenças copyleft são aquelas que obrigam o licenciado a utilizar a mesma licença livre se produzir uma obra derivada. A GNU GPL (Licença Pública Geral GNU) foi a primeira licença de software copyleft e surgiu pela indignação de Richard Stallman com a falta de reciprocidade de uma empresa que usou seu trabalho. Em 1984, Stallman concordou em produzir um software, licenciado em domínio público, para a empresa Symbolics. A empresa adicionou novos melhoramentos ao software, porém , recusou-se a oferecê-los a Stallman, tornando a nova versão – derivada de código livre – um software proprietário. Foi para combater esse tipo de atitude que surgiu a GNU GPL, classificada pelo próprio Stallman como pilar de defesa da liberdade do software.

Essa “defesa da liberdade” já fez com que o copyleft fosse chamado das piores coisas pelos executivos do software proprietário. Com a agressividade verbal típica dos executivos da Microsoft, Steve Ballmer já usou a palavra câncer. Craig Mundie, da mesma companhia, apontou o efeito “viral” da GNU GPL, referindo-se ao fato de que uma licença “contagia” o trabalho derivado. De fato, esse efeito é algo que deve tirar o sono dos funcionários das corporações. Código em copyleft gera mais código em copyleft e a base de conhecimento livre tende sempre a crescer . e o monopólio se enfraquece.

Curiosamente, copyleft não é pré-requisito para que um código seja livre. Licenças livres como a BSD se enquadram nas quatro liberdades básicas da Free Software Foundation mas não são copyleft. Foi por isso que a Apple conseguiu usar o FreeBSD, o NetBSD e outros softwares e integrá-los no Mac OS X, o sistema operacional atualmente usado nos Macintosh. Usou e não devolveu nada em troca.

Em geral, as corporações preferem usar códigos protegidos (ou desprotegidos) por licenças que não contêm cláusulas copyleft, assim podem usar o conhecimento que já se tornou bem coletivo e a ele adicionar código proprietário. Mantém secreto e cobram pelo que desenvolvem e não retribuem o que obtiveram livremente. Quebrar a corrente de solidariedade e cooperação parece fazer bem aos negócios…

Vale ficarmos atentos com os novos .amigos da onça. que o movimento software livre (ou open source/código aberto, como eles preferem dizer) tem ganhado. Se pedirem para abandonarmos o copyleft tudo leva a crer que é uma bela armadilha.


Bookmark and Share

Uma resposta para “Efeito copyleft”

  1. […] Efeito copyleft […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: