O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

Archive for setembro \30\-03:00 2010

Lançada edição nº18 da Revista Espírito Livre

Posted by Paulo em 30/09/2010

Já está disponível para download a edição n. 18 da Revista Espírito Livre. Link para anúncio de lançamento e download: http://miud.in/elc

Abaixo reproduzo parte do Editorial:

Caro leitor, trazemos mais uma nova edição que, para não ser diferente, foi gerada depois de muito trabalho de uma equipe batalhadora, e que merece todo o respeito. Procuramos disponibilizá-la no menor tempo possível, entretanto a falta de certos recursos inviabilizaram o processo. Mesmo assim, estamos aqui como a edição do mês de setembro. Tivemos a oportunidade de estar frente a frente com Linus    Torvalds, criador do Linux, o popular kernel que habita em diversos de nossos computadores. Ele esbanjou simpatia ao nos receber em uma longa entrevista durante a LinuxCon, em São Paulo. Não somente a entrevista, mas juntamente com o fato de que ainda não havíamos tido uma capa sobre o tão falado pinguim, além de sua popularidade já comprovada, foram os responsáveis pela escolha deste tema. Apesar do bate-papo ter sido longo, preferimos publicá-lo na íntegra, sem cortes, onde Torlvalds, assim como em várias de suas declarações, divide opiniões por onde passa. O que se constata é que, kernel após kernel, o Linux se fundamenta como uma solução viável entre os mais diversos usuários. Isto graças, não somente a Torvalds, mas a uma comunidade atuante e sempre em evolução. Quanto a entrevista, agradecimento especial a Kemel Zaidan, que esteve no evento representando a Revista Espírito Livre.

Além da entrevista, contamos ainda com a colaboração de diversos outros parceiros, que fundamentaram bem o tema de capa. Ricardo Ogliari faz uma análise do pinguim nos dispositivos móveis, mais especificamente nos celulares, enquanto Rodrigo Carvalho foca o seu uso no Android, o sistema operacional baseado em Linux, que vem se popularizando rapidamente entre as empresas que produzem aparelhos de celular e seus respectivos usuários, que por diversas vezes, se apresentam como fãs da plataforma. Jomar Silva faz uma pergunta interessante sobre os usuários linux: “Quem não usa Linux?”, afinal muitos usam sem saber! Alexandre Oliva avalia pontos polêmicos que envolvem o este famoso kernel e levanta várias questões que merecem ser analisadas.

Em paralelo a isso tudo, os outros colaboradores também enriqueceram a edição com suas matérias: Marco Passos destaca a dificuldade de coordenar projetos colaborativos enquanto Jamerson Tiossi afirma que o usuário doméstico é a fronteira final quanto a adoção do software livre no desktop. André Déo e Aécio Pires descrevem como gerenciar redes com o Zabbix e prometem continuar com outros artigos a respeito. Alexandre A. Borba levanta questões de reflexão sobre a recente criação da suite LibreOffice.

Além destes, outros também contribuiram e o meu sentimento é de muita gratidão com todos, entre estes os nossos parceiros das promoções, sorteios e brindes.

Estamos pipocando de promoções e desta vez batemos o recorde entre todas as edições. São promoções para todos os gostos. Cursos, maratonas, eventos, livros, kits e muito mais. Convidamos os leitores a sempre visitarem o site oficial da revista, pois algumas promoções acabam sendo feitas somente através do site, de nossas redes sociais, parceiros, etc. Vale ressaltar ainda que, se você já participou de uma promoção, pode se inscrever nas demais promoções, sem problema. Só não há necessidade de se inscrever numa mesma promoção várias vezes, já que os registros duplicados são excluídos. É torcer e ficar atentos às novidades!

Um forte abraço a todos nossos leitores, que mês após mês, nos revigora com mensagens de conforto e garra, muito importantes para que nos fortalecer e mantermos nosso compromisso de ler informação de qualidade e credibilidade, a custo zero ao leitor. Reforço a chamada por diagramadores e aproveito ainda para me desculpar pelos artigos que ainda não foram publicados. Já estão na lista de tarefas. Até a próxima!

Posted in Conhecimento Livre, cultura hacker, Cultura Livre, Desenvolvimento colaborativo, iniciante em Linux, Instalação de programas no Linux, Livros e Treinamentos, revista espírito livre, Revista Espírito Livre | Etiquetado: , , , , | Leave a Comment »

O que a Oracle queria fazer com o OpenOffice.org

Posted by Paulo em 29/09/2010

Depois dizem que somos reclamões, mas quer pirataria maior do que essa? Olha só o que a Oracle estava anunciando na sua loja virtual (https://shop.oracle.com/pls/ostore/f?p=ostore:2:0):

Clique na imagem para aumentá-la

Posted in Aplicativos, BrOffice, Conhecimento Livre, cultura hacker, Cultura Livre, Desenvolvimento colaborativo, Legislação, ODF, OpenOffice.org, Software, Software Livre | Etiquetado: , , | Leave a Comment »

Ajude às autoridades a erradicar sites maliciosos da internet

Posted by Paulo em 28/09/2010

Muitas vezes pensamos que reclamar e denunciar não adianta nada e que nossas vozes nunca são ouvidas. Pois bem, no caso abaixo minhas reclamações foram atendidas. O caso foi o seguinte:

Recebi um (falso) e-mail do Banco do Brasil dizendo que eu teria de recadastrar minha senha de acesso ao Internet Banking. Para isso deveria clicar no link do e-mail e, no site, digitar o número da minha conta, a senha do Internet Banking e a senha do cartão. Eu já sabia que se tratava de um “fishing”, tipo de e-mail que tenta “fisgar” os menos atentos, mas, como uso Linux e minha máquina é imune a vírus, resolvi clicar no link para saber se ainda estava ativo. E estava. A página era idêntica à página original do Banco do Brasil, apenas o endereço não começava por https, e o domínio do site não era o do Banco do Brasil.

Continue lendo »

Posted in Aplicativos, Conhecimento Livre, cultura hacker, Cultura Livre, Desenvolvimento colaborativo, Legislação, Microsoft, Política, Software, Software Livre, Virus | Etiquetado: , , , , , , , | 7 Comments »

OpenOffice.org agora é LibreOffice.org

Posted by Paulo em 28/09/2010

Artigo original em: http://www.broffice.org/the_document_foundation

Comunidade OpenOffice.org cria fundação independente para continuar o desenvolvimento da suíte de escritório livre

Posted setembro 28th, 2010 by rocheleprass in

LibreOffice

Com apoio de gigantes da Tecnologia da Informação, líderes mundiais do projeto OpenOffice.org passam a desenvolver a suíte de forma independente. BrOffice.org – Projeto Brasil faz parte da fundação.

A comunidade de voluntários que desenvolve e promove o OpenOffice.org, a suíte de escritório livre líder do mercado, anuncia uma grande mudança na estrutura do projeto. Depois de 10 anos de sucesso com a Sun Microsystems como fundadora e principal patrocinadora, o projeto lança uma fundação independente chamada “The Document Foundation” (TDF). A Fundação escolheu a marca LibreOffice, internacionalmente, como uma alternativa ao OpenOffice.org e vai coordenar e supervisionar o desenvolvimento do software.

O objetivo é ter maior independência na decisão sobre os rumos do projeto internacional, alinhando-o às necessidades de instituições e pessoas que já usam o aplicativo. Já os usuários brasileiros continuarão utilizando o BrOffice.org, cuja marca permanecerá a mesma. Ao integrar-se no esforço de desenvolvimento da The Document Foundation, o projeto brasileiro continua com o mesmo foco: desenvolver o melhor pacote de aplicativos livre para o Brasil.

Uma versão beta, baseada no OpenOffice.org 3.3, com alguns acréscimos, já está disponível para download no site: http://www.libreoffice.org. Desenvolvedores serão convidados a participar do projeto e a contribuir com desenvolvimento do código fonte, bem como tradução, teste, documentação e suporte.

A Oracle, que permaneceu com os ativos do OpenOffice.org, em consequência da compra da Sun Microsystems, foi convidada a participar da nova Fundação, e a doar a marca para a comunidade. Enquanto a The Document Foundation aguarda essa decisão, a marca a ser adotada é “LibreOffice”. A fundação contará com apoios de gigantes mundiais de TI, como a Canonical, Google, Novell, Red Hat e Open Source Initiative.

Continue lendo »

Posted in Aplicativos, BrOffice, Conhecimento Livre, cultura hacker, Cultura Livre, Desenvolvimento colaborativo, iniciante em Linux, Instalação de programas no Linux, Política, Revista BrOffice.org, Software, Software Livre | Etiquetado: , , , , , , , , , , , | Leave a Comment »

Linux: Desbancando o mito do 1%

Posted by Paulo em 27/09/2010

Interessante artigo de Caitlyn Martin, publicada na O’Reilly, em 7 de Setembro.

Artigo original em Inglês em: http://broadcast.oreilly.com/2010/09/debunking-the-1-myth.html

Desbancando o mito do 1%
Por Caitlyn Martin, 7 de Setembro de 2010

“Nada é tão absurdo. Se você repetir com a frequência suficiente, as pessoas acreditarão.” –William James

Parece que, quase todos os dias, alguém na imprensa, ou num fórum de tecnologia, alega que a adoção do Linux em Desktops (incluindo laptops) é insignificante. O número apregoado fica em torno de 1%. Essas alegações são também repetidas por pessoas que defendem o uso do Linux. Ambas as ideias, de que a fatia de mercado do Linux nos desktops seja insignificante, e a figura do 1% são simplesmente falsas, e têm sido já há vários anos.

A fatia de mercado do Linux não é pequena. O Linux e o UNIX possuem a maior parte do mercado de servidores por mais de uma década. O Linux é muito competitivo embarcado em dispositivos. E também está fazendo um grande estardalhaço no mercado de desktops corporativos e residenciais, o que inclui laptops, notebooks e netbooks.

Continue lendo »

Posted in Aplicativos, Apple, Big Linux, CentOS, Conhecimento Livre, cultura hacker, Cultura Livre, Debian Linux, Desenvolvimento colaborativo, DSL, Fedora, Firefox, Firefox, FreeBSD, Google Android, Google Chrome OS, Hardware, iniciante em Linux, Instalação de programas no Linux, Intel Moblin, Jolicloud, Kubuntu, Kurumin, Linux Acessível, Linux Mint, Linuxacessível.org, Mandriva, MeeGo, Microsoft, Mini 10, Mini 9, Moblin, Mozilla Firefox, Netbook Remix, Netbooks, Netscape, OpenBSD, OpenPC, OpenSUSE, OpenSUSE, Puppy Linux, Red Hat, Satux, Scientific Linux, Slackware, Slackware, Smartbooks, Smartphones, Software, Software Livre, Tablet PC, Ubuntu Linux | Etiquetado: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a Comment »

Vírus no Linux? Vida curta e difícil

Posted by Paulo em 26/09/2010

Um ótimo artigo do professor de ciências de computação da Universidade de Brasília (UnB), traduzido do original em inglês de Ray Yargin, em 2006, mas ainda muito atual, mostrando por que as opiniões gerais a respeito dos motivos pelos quais sistemas Linux não são infectados por vírus (em geral se ouve dizer que é porque o sistema não é muito utilizado e, por isso, não é visado pelos crackers) são, no mínimo, balelas.

Esse é um artigo que mostra tecnicamente, mas com uma linguagem acessível aos mais leigos, as verdades e mentiras sobre o assunto. Vale a pena ler.

O artigo original está em http://www.cic.unb.br/docentes/pedro/sd.php

Vírus no Linux? Vida curta e difícil

Derivado para o Português por Pedro A. D. Rezende do artigo publicado em Librenix por Ray Yargin, Agosto de 2006
Por que é que vírus de Linux não é mais do que um assunto para rodas de ciberpapo?  Por que é que os vírus para Linux não nos afetam do jeito que os vírus para produtos Microsoft afetam, a usuários do Windows em particular, e aos cibernautas em geral?
Existem várias razões porque o assunto vírus-de-Linux é abobrinha. Quase todas elas já familiares para quem usa o kernel, quase todas elas ainda desprezadas por quem gosta de ser enganado (tagarelando abobrinhas tipo “é menos atacado porque é menos usado”). Mas há uma razão, muito importante, que estudiosos da evolução biológica podem apreciar. Antes, porém, devemos saber porque o Linux não dá mole para vírus.

Posted in Apendendo Linux, Aplicativos, Big Linux, CentOS, Conhecimento Livre, cultura hacker, Cultura Livre, Debian Linux, Desenvolvimento colaborativo, DSL, Fedora, FreeBSD, Google Android, Google Chrome OS, iniciante em Linux, Instalação de programas no Linux, instalação do Ubuntu, Intel Moblin, Jolicloud, Kubuntu, Kurumin, Linux Acessível, Linux Mint, Linuxacessível.org, Mandriva, MeeGo, Microsoft, Moblin, Netbook Remix, OpenBSD, OpenSUSE, Puppy Linux, Red Hat, Satux, Scientific Linux, Slackware, Slackware, Software, Software Livre, Ubuntu Linux, Virus | Etiquetado: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 2 Comments »

Esqueça o Facebook Phone. Veja o Mozilla Seabird — Um celular conceito para a rede aberta

Posted by Paulo em 24/09/2010

Artigo original em inglê em: Forget The Facebook Phone, Here’s Mozilla Seabird — An Open Web Concept Phone.

Muito tem-se falado do Facebook Phone. Enquanto o Facebbok ainda é vago a respeito das suas ideias para ele (pelo menos não estão mais negando o fato), parece que qualquer coisa que apareça será baseada no Android. E a INQ pode apresentar o primeiro deles no início do próximo ano. mas o Facebook não é a única empresa pensando em celulares e Android. A Mozilla também está. Ou, pelo menos, a comunidade está. Hoje, no blog do Labs blog, eles mostraram o Seabird, um celular conceito baseado no Android feito pensando nos ideais da rede aberta.

O conceito, criado por Billy May, parece impressionante. O formato é um pouco feio (uma espécie de gota de chuva de cabeá para baixo), mas vem com uma câmera de 8 mega pixels, dois pico projetores de cada lado do aparelho, carregador de bateria sem fio, e um dongle bluetooth destacável. O dongle é também um fone de ouyido e um controle remoto para o celular. O pico projetor, por sua vez, projeta um teclado virtual sobre uma superfície plana para digitação.

Será que uma coisa dessas funcionaria? Quem sabe? Algumas dessas tecnologias, certamente, já existem há alguns anos. Mas o aparelho, ainda que seja um conceito, é demais.

Continue lendo »

Posted in Aplicativos, Conhecimento Livre, Cultura Livre, Desenvolvimento colaborativo, Firefox, Firefox, Google Android, Mozilla Firefox, Smartphones | Etiquetado: , , | Leave a Comment »

Linux: Comandos de terminal muito úteis

Posted by Paulo em 24/09/2010

Original em: http://www.pixelbeat.org/cmdline_pt_BR.html

Recebi essa dica via identi.ca:

Comando Descrição
apropos word mostra comandos pertinentes a word
gpg -c file encripta o arquivo passado como argumento (file)
gpg file.gpg decripta o arquivo passado como argumento (file)
cal -3 mostra um calendário
look wordprefix pesquisa rápida em dicionário
grep –color word /usr/share/dict/words destaca ocorrências de palavras em dicionário
nice command roda um comando em baixa prioridade
echo ‘wget url’ | at 01:00 faz um download da url à 01:00AM para o diretório corrente
echo “mail -s ‘get the train’ P@draigBrady.com < /dev/null” | at 17:45 email de alerta de compromisso
echo ‘(321-123)/123’ | bc -l calculadora na linha de comando
echo ‘print (10E3-123)/123’ | python calculadora na linha de comando (com notação científica)
watch -n1 ‘cat /proc/interrupts’ observa dados alteráveis continuamente
time command ver quanto tempo dura a execução do comando
dd bs=1M if=/dev/hda | gzip | ssh user@remote dd of=hda.gz faz um backup do disco rígido para uma máquina remota
alias hd=’od -Ax -tx1z -v’ cria um alias para fazer um dump em hexa de um arquivo
ls | pr -T9 -W$COLUMNS imprime em 9 colunas na largura do terminal
touch -c -t 0304050607 file seta o timestamp do arquivo (YYMMDDhhmm)
du -sh file dir mostra a utilização em disco do arquivo e diretório
pstree -hlp mostra hierarquia de processos
cp -Rp dir1 dir2 cópia a árvore de diretório dir1 para dir2, preservando as permissões, ownership e timestamp
scp -rp dir1 user@hostname:/tmp/. cópia via ssh a árvore de diretório dir1 para o host hostname, abaixo do diretório remoto /tmp, preservando as permissões, ownership e timestamp.
df -h mostra utilização de filesystems com valores formatados em K, M, G,…
navegação em diretório
cd – volta para o diretório anterior
cd vai para o diretório home
(cd dir && command) vai para o diretório (dir), executa o comando (command) e retorna para o diretório corrente automaticamente
pushd . põe o diretório corrente na pilha de modo que você possa fazer um popd de volta para ele
CDs
dd bs=1M if=/dev/cdrom | gzip > cdrom.iso.gz salva uma cópia do cdrom em formato comprimido
mkisofs -r dir | gzip > cdrom.iso.gz cria uma image iso (cdrom) do diretório
gzip -dc cdrom.iso.gz | cdrecord dev=0,0,0 – grava uma imagem em formato comprimido para um cdrom
cdparanoia -B copia trilhas de áudio do CD para arquivos wav no diretório atual
cdrecord dev=0,0,0 -audio *.wav grava um CD de áudio a partir de todos os arquivos wav no diretório corrente
cdrecord dev=0,0,0 image.iso grava um CD a partir de uma imagem ISO
mount -o loop -t iso9660 imagem.iso /mnt/image monta uma imagem ISO no diretório /mnt/image
oggenc –tracknum=”track” track.cdda.wav -o “track.ogg” gera arquivo ogg de um arquivo wav
archives
tar c dir | bzip2 > dir.tar.bz2 gera um archive do diretório
bzip2 -dc dir.tar.bz2 | tar x extrai um archive
find dir -name “*.png” | xargs tar rf dir.tar; bzip2 dir.tar gera um archive de *.png no diretório dir
file searching
alias l=’ls -l –color=auto’ cria um alias para listar o diretório em formato detalhado
ls -rt lista arquivos classificados por timestamp
ls -rS lista arquivos classificados pelo tamanho
find -name ‘*.[ch]’ | xargs grep -E ‘search string’ procura em *.c and *.h por “search string” no diretório corrente e abaixo
find -type f | xargs grep -E ‘search string’ procura em todos os arquivos regulares por “search string” no diretório corrente e abaixo
find -type f -maxdepth 1 | xargs grep -E ‘search string’ procura em todos os arquivos regulares por “search string” no diretório corrente apenas
locate ‘file*.txt’ pesquisa indexada por arquivos no sistema
slocate ‘file*.txt’ pesquisa indexada por arquivos no sistema, com implementação de segurança e melhor performance
whereis command localiza binários, fonte, e arquivos de man page do comando
which command mostra o caminho completo do comando
edição de texto
sed ‘/ *#/d; /^ *$/d’ file remove comentários e linhas em branco do arquivo (file)
sed ‘s/string1/string2/g’ file substitui string2 por string1 no arquivo (file)
tr -d ‘\r’ < file converte arquivo texto DOS para unix
RPM
rpm -ivh packages(s).rpm instala pacote(s) rpm
rpm -Uvh packages(s).rpm atualiza os pacote(s) rpm
rpm -e package remove o pacote
rpm -q package mostra a versão do pacote instalado
rpm -q -i package mostra os metadados do pacote
rpm -q -f /path/file mostra a qual pacote o arquivo (file) pertence
rpm -q -l package lista onde os arquivos do pacote foram instalados
rpm -q -l -p package.rpm lista onde os arquivos do pacote seriam(ão) instalados
rpm -q –requires package lista arquivos/pacotes que o pacote rpm requer (dependências)
rpm -q –whatrequires package lista pacotes que requerem o pacote especificado no comando
rpm -q -a –queryformat ‘%10{SIZE}\t%{NAME}\n’ | sort -k1,1n lista todos os pacotes classificados por tamanho
interativo
mc poderoso gerenciador de arquivos (se há um arquivo que você não sabe como abrir, tecle return neleno mc), cliente ftp, …
screen terminal virtual com capacidade de detach…
lynx web browser
gnuplot utilitário gráfico interativo/escriptável
octave ambiente estilo matlab

Posted in Apendendo Linux, Aplicativos, Big Linux, cultura hacker, Cultura Livre, Debian Linux, Desenvolvimento colaborativo, Dicas e truques, Fedora, Kubuntu, Kurumin, Linux Acessível, Linux Mint, Linuxacessível.org, Mandriva, OpenSUSE, Puppy Linux, Red Hat, Satux, Scientific Linux, Slackware, Slackware, Software, Software Livre, Ubuntu Linux | Etiquetado: , , , | 2 Comments »

Tecnologias assistivas: a importância do Linux na inclusão de pessoas com deficiência

Posted by Paulo em 23/09/2010

Há dois dias atrás, o Ricardo Lima, instrutor de informática da Unilehu – Universidade Livre para a Eficiência Humana (http://www.unilehu.org.br/), fez um pedido de ajuda na lista de usuários Ubuntu-br (https://lists.ubuntu.com/archives/ubuntu-br/2010-September/079350.html). Normalmente, a lista dá apenas ajuda online, mas, como moro em Curitiba e o problema dele parecia ser relativamente simples de resolver, pedi para entrar em contato comigo e combinarmos uma hora para eu dar uma olhada no problema. De antemão, fiz uma rápida pesquisa na internet sobre o problema que ele descreveu e, visitei a escola onde ele dá aulas de informática para pessoas com deficiência visual.

Devo dizer que foi uma experiência muito boa. O Ricardo utiliza em suas aulas duas remasterizações do Ubuntu, o F123.org e o Linux Acessível em pendrives, ambas utilizando o software Orca como base para possibilitar o acesso de pessoas com deficiência visual a recursos de informática.A ideia é que cada pessoa leve seu pendrive no bolso. Quando precisar utilizar computadores, seja em lan-houses, na escola, ou em qualquer outro local, coloca o pendrive na máquina (ou um CD, já que também é possível instalar o sistema nesse tipo de mídia), inicializa a máquina por ele e tem uma máquina totalmente funcional em questão de segundos.

Mas, nem tudo são flores. “Shit happens”, como dizia o filósofo Murphy. Justamente nas máquinas destinadas ao ensino de informática para deficientes visuais, foram instaladas placas de vídeo com sérios problemas de compatibilidade, pelo fabricante, a Positivo Informática.

Continue lendo »

Posted in Aplicativos, BrOffice, iniciante em Linux, Instalação de programas no Linux, instalação do Ubuntu, Linux Acessível, Microsoft, Política, Software, Software Livre | Etiquetado: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a Comment »

Filtro anti-spam criado na Unicamp supera todos os competidores

Posted by Paulo em 17/09/2010

Artigo original via SITE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA.

Isabel Gardenal – Jornal da Unicamp – 16/09/2010

Em 2008, internautas brasileiros enviaram 2,7 trilhões de spams. No primeiro bimestre deste ano, o país passou à primeira posição no ranking mundial, após ter sido responsável por 7,7 trilhões somente em 2009.

“Isso é lamentável, porque não dispomos de respaldo jurídico contra esse tipo de fraude. Com isso, a situação tende a se agravar”, prevê o pesquisador Tiago Agostinho de Almeida.

Tecnólogo em computação, Tiago desenvolveu em sua tese doutorado, defendida na Unicamp, um filtro para classificar automaticamente mensagens de e-mail: o MDL-CF Spam Filter.

Filtro anti-spam

O novo filtro, um método computacional que classifica os e-mails como spam ou como e-mail legítimo, deriva de duas técnicas: MDL (Minimum Description Length – Princípio da Descrição mais Simples) e CF (Confidence Factors – Fatores de Confidência).

O objetivo era oferecer uma classificação balanceada proporcionando uma alta taxa de bloqueio de spams e, simultaneamente, tomando os cuidados necessários para evitar classificação incorreta de um e-mail legítimo. “A nossa técnica mostrou-se simples, eficiente e rápida. Seus resultados indicam que ela é superior aos melhores filtros anti-spam que existem,” garante Tiago.

Na maioria dos casos, os próprios servidores de e-mail oferecem filtros anti-spam, como o GMail, o Hotmail e o Yahoo. Entretanto, a sua eficácia depende diretamente dos seus usuários. “É preciso saber usar corretamente a ferramenta oferecida pelo gerenciador de e-mails. Se souberem, a eficácia pode chegar a 95%”, garante o pesquisador.

Ele explica que o maior desafio dos filtros anti-spam é não classificar um e-mail legítimo como spam. Isso é considerado um erro grave, pois a mensagem acaba sendo enviada para a caixa de spams. “Os prejuízos podem ser enormes, pois o usuário pode não tomar conhecimento de uma informação muito importante.”

Continue lendo »

Posted in Aplicativos, Conhecimento Livre, cultura hacker, Cultura Livre, Desenvolvimento colaborativo, iniciante em Linux, Legislação, Software, Software Livre | Etiquetado: , , , , , | 2 Comments »

Diaspora libera código fonte

Posted by Paulo em 17/09/2010

Artigo original em: http://under-linux.org/diaspora-libera-codigo-fonte-1677/

Por code, publicado em 16-09-2010 12:19

Os desenvolvedores do Diaspora acabam de liberar o código-fonte e as capturas de tela de seu software aberto de rede social. Por sinal, o projeto já tem acumulado mais de US$ 200 mil em doações desde a última primavera. Para quem ainda não conhece, o Diaspora é uma rede social baseada em peer-to-peer com configurações de privacidade altamente específicas. Ela foi projetada como uma alternativa para redes sociais como Facebook e MySpace, que são controladas por provedores centrais. Você pode conhecer o site do projeto clicando aqui.

Como funciona? Esses computadores da rede Diaspora são conhecidos como seeds (ou sementes), que serão de propriedade do usuário, sendo hospedado por eles, diretamente, ou de forma indireta, através de um servidor alugado. Essa semente então irá agregar informações de outras redes sociais como Facebook e Twitter.

Os fundadores discutiram uma rede social com foco voltado para o compartilhamento contextual. Eles afirmaram que “Nós vivemos nossas vidas reais em contexto, falando sobre quaisquer assuntos de nossas vidas para as pessoas que conhecemos a nossa volta”, e completaram “Deixar o código nas mãos dos desenvolvedores será nosso primeiro experimento em criar uma ferramenta simples e funcional para o compartilhamento contextual”.

O Diaspora também apresentou alguns screen shots do seu serviço, que se assemelha e muito ao próprio Facebook. E vem dessa semelhança, o termo cunhado para se referir ao Diaspora como “matador de Facebook”. Afinal, uma das táticas mais básicas de se tirar os “clientes” da concorrência, é prover um serviço alternativo, similar não somente em funcionalidade, mas em aparência e comportamento. Claro que o Diaspora vai muito além de ser um mero “pseudo-clone” do Facebook.

O plano dos desenvolvedores do Diaspora, é lançar sua operação ainda em outubro desse ano de 2010, como uma versão alpha de seu software. O mais interessante é que o Diaspora virá embarcado com a capacidade de acessar dados de usuários do Facebook, e integrá-los ao pool de dados armazenados em um nó de rede. As notificações, aparentemente, também poderão ser reintegradas ao Facebook caso seja necessário.

Isso significa que os usuários do Facebook que desejem migrar seus perfis para a rede social Diaspora, poderão fazê-lo sem muito esforço.Com certeza, essa funcionalidade será capaz de abalar (nem que seja temporariamente) o fluxo de crescimento de usuários da maior rede social do mundo. E se o Diaspora se mostrar “bom o suficiente”, quem sabe veremos um império inteiro ruir? Está certo que o Diaspora não roubará de forma direta os usuários de outras redes, mas pode contribuir para tirar o foco dos seus usuários.

Por sinal, é essa também é a principal funcionalidade que distingue o Diaspora de outras redes sociais privadas em atividade como a Buddypress, que permitem a criação e o controle de redes sociais por grupos fechados, mas que não oferecem qualquer interoperabilidade c om outros serviços. E o projeto de código do Diáspora está sob uma licença aberta, como a Affero General Public License version 3 (AGPLv3), e pode ser encontrado no repositório GitHub.

Aqueles que tiverem interesse em acompanhar as notícias sobre o desenvolvimento do Diaspora, poderão acessar seu Twitter ou Identi.ca, além de participar de sua lista de discussão.

Links de Interesse:
– “Facebook killer” Diaspora source code released
– Facebook Competitor Diaspora Launches Developer Release

Posted in Aplicativos, Conhecimento Livre, cultura hacker, Cultura Livre, Desenvolvimento colaborativo, iniciante em Linux, Instalação de programas no Linux, Software, Software Livre | Etiquetado: , , , , , , , , , , , , , , | Leave a Comment »

Porque a Microsoft erra ao continuar criticando o uso do software Open Source?

Posted by Paulo em 16/09/2010

Artigo original em: http://bsrsoft.com.br/portal/bsrsoft/bsrsoft-dev-editorial-porque-a-microsoft-erra-ao-continuar-criticando-o-uso-do-software-open-source/

Nesta terça-feira, 14 de setembro de 2010, o presidente da Microsoft para América Latina, Hernán Rincón, criticou a decisão de alguns governos da região, incluindo, e especialmente o Brasil, de incentivar – ou mesmo obrigar – a adoção de software livre em seus serviços públicos e sistemas educacionais.

Comentou: “Com todo respeito ao Brasil, mas qual deveria ser o papel do governo? Desenvolver software ou melhorar a vida da pessoas?”

Cometeu diversos enganos, aparentemente de forma intencional, haja visto que trata-se do principal executivo da Microsoft na região que de forma previsível defende o modelo de negócio desta, o software fechado.

Cometeu engano quando vinculou o uso de software livre pelo governo brasileiro à uma hipotética necessidade de desenvolvimento interno de software.

Esqueceu-se de maneira proposital, que software livre, pronto, está disponível livremente por ai. Na maior parte dos casos, nenhum desenvolvimento adicional é necessário.

Muito do que é feito simplesmente, é se escolher o software necessário (livre) e se não houver pessoal interno do serviço público habilitado à instalá-lo e mantê-lo, contrata-se uma empresa especializada para fornecer o devido suporte. Só que neste caso, não entra a Microsoft já que até hoje esta não fornece suporte à software livre.

E apesar de tudo isso, desenvolvimento de software ainda é uma tarefa corriqueira em todos os governos do mundo. Por que isso haveria de ser uma aberração aqui no Brasil?

O governo brasileiro prefere e muitas vezes obriga a apresentação de software livre em suas licitações por diversos motivos, destacando-se:

  • Muitas empresas brasileiras podem prover suporte e desenvolvimento sob software livre, criando empregos, capacitando mão-de-obra em tecnologias de ponta e criando tecnologia de ponta;
  • Possibilidade de auditoria imparcial e total sobre o que setores estratégicos do governo estão rodando em seus computadores, impossibilitando espionagem via back-doors nos programas, por exemplo;
  • Independência tecnológica e independência de fornecedor;
  • Garantia de interoperabilidade entre sistemas diferentes que usem protocolos abertos;

São ótimos motivos para qualquer governo no mundo preferir software aberto e livre.

A NSA (Agência Nacional de Segurança dos EUA especializada em espionagem eletrônica) roda Linux nas estações de trabalho internas, para que tenham acesso ao código de todo programa que usam.

O DoD (Departamento de Defesa dos EUA) segue linha parecida.

O governo da França também e pelos mesmos motivos do Brasil.

Aparentemente a Microsoft vem atacando a iniciativa brasileira pró open source, pois o Brasil perfaz 45% do faturamento deles na América Latina, sendo esta a região com a melhor curva de lucratividade para a empresa atualmente.

Estão defendendo a galinha dos ovos de ouro. às custas de espalhamento de desinformação e medo.

E justo nesses dias em que a Microsoft vem ventilando para todo mundo ouvir, que coexiste bem com o software livre e que até “ama o software livre”.

Palavras ao vento não valem nada. O que funciona de verdade, são ações concretas.

————————————————————————————————————————————–

Matéria sobre o assunto: http://idgnow.uol.com.br/mercado/2010/09/14/executivo-da-microsoft-critica-posicao-brasileira-sobre-software-livre/

Posted in Aplicativos, BrOffice, Conhecimento Livre, cultura hacker, Cultura Livre, Debian Linux, Desenvolvimento colaborativo, Fedora, Firefox, Firefox, Google Android, Intel Moblin, Jolicloud, Legislação, Linux Mint, Linuxacessível.org, Mandriva, MeeGo, Microsoft, Mozilla Firefox, ODF, OpenOffice.org, OpenSUSE, Política, Scientific Linux, Slackware, Software, Software Livre, Ubuntu Linux | Etiquetado: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a Comment »

Músicas grátis e legalizadas? Veja o projeto MusOpen.

Posted by Paulo em 15/09/2010

Musopen é uma biblioteca de música livre de direitos autorais (domínio público). A intenção é oferecer acesso a musicas sem as barreiras legais tão comuns hoje em dia. Existe um grande acervo de músicas cujos direitos autorais expiraram, mas quase não se acham gravações delas sob domínio público. O objetivo é obter gravações que estejam livres de direitos autorais para que os visitantes do blog possam escutá-las, reutilizá-las ou apreciá-las de algum modo. Resumindo: A missão é libertar a música.

Visite e contribua com o blog:

http://www.musopen.com/about.php

Posted in Conhecimento Livre, Cultura Livre, Desenvolvimento colaborativo, Legislação, Política | Etiquetado: , , , , | Leave a Comment »

Dropbox: Coisas legais que dá pra fazer com ele.

Posted by Paulo em 13/09/2010

Dropbox

Apesar do Ubuntu ter uma ferramenta de drive virtual, o Ubuntu One, a crítica mais contundente que se faz a ela é: só funciona no Ubuntu 9.04 ou superior. Isso é um incômodo para quem trabalha em equipes multiplataforma e quer compartilhar arquivos com pessoas que usam outras distribuições Linux, MacOS e Ms Windows. Uma opção mais flexível é o Dropbox (http://www.dropbox.com), um sistema de drive virtual livre e com uma opção de gratuidade muito boa.

O que é?

Trata-se de um serviço que oferece um espaço em servidores na Internet para que você possa guardar, sincronizar e compartilhar arquivos. Primeiro você se cadastra no site http://www.dropbox.com, depois instala um pequeno aplicativo que sincronizará uma pasta em seu computador com o servidor na Internet. Tudo o que for colocado nessa pasta será automaticamente copiado para seu espaço na internet. O serviço oferece espaço gratuito de 2 GiBi e, se você indicar pessoas, para cada uma que se cadastrar você ganha um espaço extra de 250 MiBi, até o limite de 8 GiBi.

O básico

O básico que o Dropbox pode fazer é backup. Se você tiver um problema no seu HD e perder seus arquivos, eles estarão seguros na Internet. Simplesmente resolva o problema da máquina sem se preocupar com backups de seus arquivos pessoais. Mas tem mais:

Coisas legais que dá pra fazer

A revista Info Exame de Agosto sugeriu algumas aplicações interessantes que, na verdade, constam das aplicações disponíveis no Wiki do Dropbox:  http://wiki.dropbox.com/TipsAndTricks. Das mais simples, às mais geniais:

Continue lendo »

Posted in Conhecimento Livre, Cultura Livre, Debian Linux, Desenvolvimento colaborativo, Dicas e truques, Dropbox, Fedora, Firefox, Google Android, Google Chrome OS, Intel Moblin, Jolicloud, Linux Mint, Linuxacessível.org, Mandriva, MeeGo, OpenSUSE, Scientific Linux, Slackware, Software, Software Livre, Ubuntu Linux | Etiquetado: , , , , , | Leave a Comment »

Acha o terminal difícil? Integre-o no nautilus e facilite sua vida

Posted by Paulo em 12/09/2010

Muitas pessoas acham o terminal difícil de usar, mas acho que essa novidade vai facilitar a vida de muita gente. Não, não vai evitar a digitação de comandos, mas vai deixar o terminal mais acessível. Trata-se de um pacote cujo desenvolvimento começou há apenas três dias: o nautilus-terminal. Ele não está nos repositórios oficiais do Ubuntu, nem de nenhuma outra distribuição… Ainda. Mas pela utilizade, acho que não vai demorar pra isso acontecer. Ouvi falar dele através do blog Ubuntued (http://ubuntued.info/como-integrar-o-terminal-no-nautilus#more-9314), e achei a idéia fantástica porque evita mutios cliques quando precisamos fazer alguma coisa no terminal a partir de informações do navegador de arquivos Nautilus. E isso costuma ocorrer com alguma frequência.

No post do Ubuntued tem um passo a passo (três passos muito simples, na verdade) para instalar e colocar o pacote pra funcionar. Abaixo, uma amostra do que ele faz:

Posted in Conhecimento Livre, Cultura Livre, Desenvolvimento colaborativo, Dicas e truques, Software, Software Livre | Etiquetado: , , , , , , , | Leave a Comment »

Novidades da conferência mundial do OpenOffice

Posted by Paulo em 11/09/2010

Artigo original em IT Web – Blogs – Jomar Silva.

Passei a semana toda acompanhando remotamente a conferência mundial do OpenOffice (OO.o conf) que foi realizada em Budapeste para poder publicar aqui as novidades por lá.

Como todos sabem, a Oracle ainda não havia se pronunciado sobre o futuro do projeto OpenOffice e adivinha o que eles fizeram durante o evento…. nada !

Eu fiquei tão irritado com mais esta demonstração pública de descaso deles, que tomei a liberdade de escrever um singelo Obituário para Larry Ellison, para ver se ao ler o texto (e tenho convicção que este texto chegará até ele), ele reflita um pouco mais sobre o que tem feito (ou deixado de fazer) nos últimos meses.

Ainda que nenhum anúncio significativo tenha sido feito durante o evento, pelo que acompanhei foram anunciadas algumas melhorias no OpenOffice (principalmente para os desenvolvedores e contribuidores do projeto) e fiquei feliz em ver que parte substancial do evento foi dedicada ao ODF.

Além de diversas palestras técnicas prá lá de interessantes sobre ODF, tivemos ainda uma demonstração muito boa da interoperabilidade do padrão, que chegou a ser televisionada na Hungria.

Um dos exemplos apresentados foi a utilização de RDF para armazenar o número de telefone de um autor de documento em um documento texto ODF feito com o OpenOffice. Ao abrir o documento em um visualizador de celular, o número de telefone foi reconhecido e com apenas um toque na tela o celular do autor do documento (que estava na mesma sala) começou a tocar…

Espero que dias melhores cheguem para o OpenOffice e espero ainda que nosso amigo Ellison “acorde” de verdade. Não dá mais prá ficar brincando com todo mundo como ele está fazendo: Não decidir é uma decisão !

Posted in BrOffice, Conhecimento Livre, Cultura Livre, Desenvolvimento colaborativo, ODF, OpenOffice.org, Política, Software, Software Livre | Etiquetado: , , | Leave a Comment »

PASL.NET.BR – Páginas Amarelas do Software Livre

Posted by Paulo em 10/09/2010

O Páginas Amarelas do Software Livre – PASL.NET.BR – é uma iniciativa sem fins lucrativos que pretende promover a disseminação do Software Livre através da divulgação dos vários canais de ajuda e suporte atualmente disponíveis.

O portal disponibilizará seus serviços gratuitamente tanto para quem busca ajuda, quanto para quem a oferece. O objetivo não é, oferecer os serviços de suporte em si, mas indicar onde eles podem ser encontrados. Estão disponíveis serviços pagos e gratuitos, sendo de responsabilidade de cada anunciante os critérios para a prestação de seus serviços.

O portal é voltado exclusivamente para software livre e assuntos relacionados a inclusão digital. Nele você não encontrará ajuda para problemas com softwares proprietários, embora vários de nossos anunciantes possam, também, prestar esses serviços a esse tipo de plataforma. Entretanto, existem muitos softwares livres que rodam em plataformas proprietárias. Para esses, você também encontrará suporte aqui.

O principal canal de suporte oferecido é o de classificados, onde você poderá encontrar um profissional capacitado para prestar ajuda próximo à sua localidade. O portal também oferece um canal IRC no Freenode, o #pasl.net.br, que pode ser acessado pelo seu programa de mensagens preferido, ou pelo link “CHAT ONLINE”. A equipe está trabalhando para oferecer acesso a outros tipos de suporte, como links para os suportes oficiais dos softwares mais requisitados, download de apostilas, livros e material de referência.

Se você gostou da iniciativa e quer ajudar, há várias formas:

– Cadastre-se no portal e ofereça seus serviços;
– Permaneça conectado no chat e responda às duvidas dos usuários;
– Ajude no desenvolvimento e manutenção do portal;
– Divulgue a iniciativa aos seus contatos, amigos e conhecidos;
– Faça uma doação ao projeto.

A equipe do PASL.NET.BR agradece a sua colaboração.

Visite já: http://www.pasl.net.br

Posted in Apendendo Linux, BrOffice, Conhecimento Livre, Cultura Livre, Debian Linux, Desenvolvimento colaborativo, Dicas e truques, Fedora, Filmes, Firefox, Go-OO, Google Android, Google Chrome OS, Hardware, Intel Moblin, Jolicloud, Linux Mint, Linuxacessível.org, Livros e Treinamentos, Mandriva, MeeGo, Modem 3G, Multifuncionais, Netbooks, ODF, OpenPC, OpenSUSE, pasl.net.br, Revista BrOffice.org, Revista Espírito Livre, Scientific Linux, Slackware, Slackware, Smartbooks, Smartphones, Software, Software Livre, Tablet PC, Ubuntu - Guia do Iniciante, Ubuntu Linux, Unicamp Rau-tu, Webcam, Wireless | Etiquetado: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a Comment »

Netbooks e iPads: A crônica de uma batalha que pode nem vir a ocorrer – Computação Pessoal – IDG Now!

Posted by Paulo em 10/09/2010

via IDGNow: Netbooks e iPads: A crônica de uma batalha que pode nem vir a ocorrer – Computação Pessoal – IDG Now!.

Por Computerworld/EUA

Publicada em 10 de setembro de 2010 às 08h50

Há quem diga que, com a chegada dos tablets, os netbooks caminham para a extinção. Mas uma análise do mercado sugere que pode não ser bem assim.

Leia a matéria completa em http://idgnow.uol.com.br/computacao_pessoal/2010/09/10/netbooks-e-ipads-ha-mesmo-uma-batalha-a-caminho/

Posted in Hardware, Netbooks, Smartbooks, Tablet PC | Etiquetado: , , , , , , , | Leave a Comment »

Ganhei Coragem – Rubem Alves

Posted by Paulo em 09/09/2010

GANHEI CORAGEM
Rubem Alves

“Mesmo o mais corajoso entre nós só raramente tem coragem para aquilo que ele realmente conhece”, observou Nietzsche. É o meu caso. Muitos pensamentos meus, eu guardei em segredo. Por medo. Alberto Camus, leitor de Nietzsche, acrescentou um detalhe acerca da hora em que a coragem chega:
“Só tardiamente ganhamos a coragem de assumir aquilo que sabemos”. Tardiamente. Na velhice.
Como estou velho, ganhei coragem.
Vou dizer aquilo sobre o que me calei: “O povo unido jamais será vencido”, é disso que eu tenho medo.
Continue lendo »

Posted in Conhecimento Livre, Cultura Livre, Desenvolvimento colaborativo, Política | Etiquetado: , , , , , | Leave a Comment »

Os 70 Currículos Mais Criativos de Todos os Tempos

Posted by Paulo em 09/09/2010

Artigo original em inglês: http://resources.savedelete.com/70-most-artistic-and-creative-resumes-of-all-time.html

Recursos criativos são muito populares entre os candidatos a emprego e, quando saem à procura de emprego, a primeira coisa que vem à cabeça é um currículo profissional. E quando pensamos em fazer um currículo, na maioria das vezes pensamos em algo limpo e que contenha cada pedaço de informação que impressione os recrutadores.

Mas agora os tempos mudaram, se você quer se sobresair e chamar a atenção dos recrutadores, você precisa ser criativo em todos os aspectos. Isso é especialmente verdadeiro no caso de designers porque as agências de design são frequentemente bombardeadas com centenas de currículos.

Portanto, o currículo é a melhor oportunidade de mostrar sua criatividade à primeira vista. Existem pessoas lá fora que querem verem seus nomes destacados da multidão e são ousados o suficiente para tentar algo único.

Neste post, vou mostrar os criativos currículos de algumas pessoas que tentaram aplicar a criatividade e o fizeram magnificamente. Alguns desses currículos são realmente usados pelos seus donos quando vão a entrevistas, outros são apenas conceitos gráficos.

Acho que esses currículos certamente o inspirarão a pensar “fora da caixa” quando for fazer o seu.Mas lembre-se que esses currículos não são adequados a qualquer tipo de emprego. Você precisa adequar o design do currículo de acordo com o perfil da empresa ou segmento que pretende atingir.

Se você quer mostrar um de sua autoria, ou conhece algum currículo criativo, acesse a  matéria original em inglês no link mostrado no início e poste o link do currículo na área de comentários.

Finalmente, aqui está uma coleção de 72 currículos de impressionante criatividade de pessoas que trabalham em várias áreas da criação.

Continue lendo »

Posted in Conhecimento Livre, Cultura Livre, Desenvolvimento colaborativo, ODF | Etiquetado: , , , , , | 12 Comments »

Linux: após 19 anos, uma diversão que conquistou o mundo

Posted by Paulo em 09/09/2010

Por Flavio Amaral . 02.09.10 – 10h21 do http://colunistas.yahoo.net/posts/4629.html

Em poucas semanas, o Linux vai completar 19 anos de vida. Para quem nunca ouviu falar do Linux, ele é um sistema operacional concorrente do Microsoft Windows e do MacOS da Apple. Diferentemente deles, é gratuito e não foi criado por uma empresa, mas sim a partir de um trabalho de faculdade de um estudante finlandês de Ciências da Computação,  em 1991. E a coisa mais inusitada é que desde o momento da sua criação, foi (e ainda é) encarado como diversão pelo seu criador: Linus Torvalds. “Criei o Linux para ter algo com que me divertir quando estivesse trabalhando com computadores” informou Linus durante sua palestra na Linuxcon, que aconteceu em São Paulo nos dias 31 de agosto e 1 de outubro.

O Linux cresceu à medida que ele divulgou em comunidades de Usenet e listas de e-mail. As pessoas viram o projeto, gostaram e começaram a sugerir melhorias.  Elas foram implementadas e o projeto foi crescendo com a chegada de mais voluntários para ajudá-lo. A consequência disso é que deu início a uma tendência de aplicações gratuitas que viabilizaram o crescimento da Internet.

Para saber mais

– Livro escrito por Linus Torvalds sobre o projeto: Só Por Prazer – Bastidores da Sua Criação.

– Filme sobre oLinux: Revolution OS.

– Livros de programação: C in a Nutshell e Algorithms in C

– Sites: Linux Brasil, BR-LinuxUbuntu Dicas, Ubuntu-BR, Site oficial do Ubuntu.

Leia a matéria completa em: http://colunistas.yahoo.net/posts/4629.html

Posted in Apendendo Linux, Conhecimento Livre, Cultura Livre, Desenvolvimento colaborativo, ODF, Política, Slackware, Software, Software Livre | Etiquetado: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a Comment »

O que tornam essas 10 distribuições Linux tão populares? – Computação Corporativa – IDG Now!

Posted by Paulo em 07/09/2010

O que tornam essas 10 distribuições Linux tão populares? – Computação Corporativa – IDG Now!.

Ubuntu, Fedora, Linux Mint, OpenSUSE, PCLinuxOS, Debian, Mandriva, Sabayon/Gentoo, Arch Linux/Slackware, Puppy Linux/DSL.

Não importa qual sua máquina ou seu nível de conhecimento em informática. Sempre há um Linux que se encaixa às suas necessidades.

Posted in Conhecimento Livre, Cultura Livre, Debian Linux, Desenvolvimento colaborativo, DSL, Fedora, Google Android, Google Chrome OS, Intel Moblin, Jolicloud, Linux Mint, Linuxacessível.org, Mandriva, MeeGo, OpenSUSE, OpenSUSE, Puppy Linux, Scientific Linux, Slackware, Slackware, Software, Software Livre, Ubuntu Linux | Etiquetado: , , , , , , , , , , , , , , | Leave a Comment »

Altamiro Borges: Folha é humilhada no Twitter

Posted by Paulo em 07/09/2010

Altamiro Borges: Folha é humilhada no Twitter.

Posted in Conhecimento Livre, Cultura Livre, Desenvolvimento colaborativo | Etiquetado: , , , | Leave a Comment »

Países mantêm pobreza ao comprar “caixas pretas” – Mundo – Gazeta do Povo

Posted by Paulo em 06/09/2010

Países mantêm pobreza ao comprar “caixas pretas” – Mundo – Gazeta do Povo.

Publicado em 05/09/2010 | HELENA CARNIERI

Enquanto grupos religiosos se privam de modernidades por sua escolha, países emergentes fa zem uma opção semelhante ao comprar produtos de tecnologia de ponta no formato de “pacotes” prontos de outros países. A opinião é corrente entre analistas do tema, que criticam o pouco investimento que se faz no desenvolvimento de conhecimento próprio.

Um exemplo foi a escolha do padrão de tevê digital brasileiro, há quase três anos. Havia uma pesquisa inédita nacional, do Centro de Pesquisa e Desenvolvi mento (CPqD), de um modelo aberto do equipamento que se ria compatível com outros sistemas de tevê digital.

Leia a matéria completa em: http://www.gazetadopovo.com.br/mundo/conteudo.phtml?tl=1&id=1043398&tit=Paises-mantem-pobreza-ao-comprar-caixas-pretas

Posted in Conhecimento Livre, Cultura Livre, Desenvolvimento colaborativo, Legislação, ODF, Política, Software, Software Livre | Etiquetado: , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a Comment »

Vice-presidente da Oracle apoia a revolução do software na histórica conferência internacional de aniversário do OpenOffice.org

Posted by Paulo em 02/09/2010

Na recém lançada revista Espírito Livre, edição 17, publiquei um artigo onde expresso minha opinião a respeito do pânico que tomou conta da comunidade do software livre, com respeito ao tratamento que a Oracle vem dando às comunidades. Basicamente, eu disse que a Oracle apoiará aqueles projetos de código aberto que estiverem de acordo com a estratégia de negócios da empresa.

A confirmação das minhas suspeitas veio no dia seguinte à publicação da revista. Vejam o que o Vice-presidente da Oracle, Michael Bemmer, disse ontem no Congresso Internacional do OpenOffice.org, edição do décimo aniversário do projeto, em Budapeste, Hungria:

Matéria original em http://www.broffice.org/oracle_declara_apoio_ao_software_livre_em+conferencia_internacional

O OpenOffice.org, o Open Document Format e os seus clientes são igualmente importantes”, disse nesta quarta-feira 01 de setembro, o Vice-Presidente e Gerente Geral da Oracle, Michael Bemmer durante a OpenOffice.org Conference, um evento internacional realizado anualmente. Embora Bemmer não divulgue detalhes da futura estratégia de sua empresa, ele deixou claro que o crescimento inexorável do OpenOffice.org continuará nos próximos anos, num discurso intitulado “Uma Década de Sucesso” na sessão da plenária da OpenOffice.org Conference, no edifício do Parlamento Húngaro.
O evento deste ano foi visto como o mais importante até o momento, pois a comunidade internacional de TI aguardava a primeira declaração da gigante norte americana Oracle, sobre o futuro do OpenOffice.org desde a aquisição da Sun Microsystems no início do ano.
Continue lendo »

Posted in BrOffice, Conhecimento Livre, Cultura Livre, Desenvolvimento colaborativo, ODF, OpenOffice.org, Política, Revista BrOffice.org, Software, Software Livre | Etiquetado: , , , , , , , , , | Leave a Comment »

 
%d blogueiros gostam disto: