O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

Linux: Comandos de terminal muito úteis

Posted by Paulo em 24/09/2010

Original em: http://www.pixelbeat.org/cmdline_pt_BR.html

Recebi essa dica via identi.ca:

Comando Descrição
apropos word mostra comandos pertinentes a word
gpg -c file encripta o arquivo passado como argumento (file)
gpg file.gpg decripta o arquivo passado como argumento (file)
cal -3 mostra um calendário
look wordprefix pesquisa rápida em dicionário
grep –color word /usr/share/dict/words destaca ocorrências de palavras em dicionário
nice command roda um comando em baixa prioridade
echo ‘wget url’ | at 01:00 faz um download da url à 01:00AM para o diretório corrente
echo “mail -s ‘get the train’ P@draigBrady.com < /dev/null” | at 17:45 email de alerta de compromisso
echo ‘(321-123)/123’ | bc -l calculadora na linha de comando
echo ‘print (10E3-123)/123’ | python calculadora na linha de comando (com notação científica)
watch -n1 ‘cat /proc/interrupts’ observa dados alteráveis continuamente
time command ver quanto tempo dura a execução do comando
dd bs=1M if=/dev/hda | gzip | ssh user@remote dd of=hda.gz faz um backup do disco rígido para uma máquina remota
alias hd=’od -Ax -tx1z -v’ cria um alias para fazer um dump em hexa de um arquivo
ls | pr -T9 -W$COLUMNS imprime em 9 colunas na largura do terminal
touch -c -t 0304050607 file seta o timestamp do arquivo (YYMMDDhhmm)
du -sh file dir mostra a utilização em disco do arquivo e diretório
pstree -hlp mostra hierarquia de processos
cp -Rp dir1 dir2 cópia a árvore de diretório dir1 para dir2, preservando as permissões, ownership e timestamp
scp -rp dir1 user@hostname:/tmp/. cópia via ssh a árvore de diretório dir1 para o host hostname, abaixo do diretório remoto /tmp, preservando as permissões, ownership e timestamp.
df -h mostra utilização de filesystems com valores formatados em K, M, G,…
navegação em diretório
cd – volta para o diretório anterior
cd vai para o diretório home
(cd dir && command) vai para o diretório (dir), executa o comando (command) e retorna para o diretório corrente automaticamente
pushd . põe o diretório corrente na pilha de modo que você possa fazer um popd de volta para ele
CDs
dd bs=1M if=/dev/cdrom | gzip > cdrom.iso.gz salva uma cópia do cdrom em formato comprimido
mkisofs -r dir | gzip > cdrom.iso.gz cria uma image iso (cdrom) do diretório
gzip -dc cdrom.iso.gz | cdrecord dev=0,0,0 – grava uma imagem em formato comprimido para um cdrom
cdparanoia -B copia trilhas de áudio do CD para arquivos wav no diretório atual
cdrecord dev=0,0,0 -audio *.wav grava um CD de áudio a partir de todos os arquivos wav no diretório corrente
cdrecord dev=0,0,0 image.iso grava um CD a partir de uma imagem ISO
mount -o loop -t iso9660 imagem.iso /mnt/image monta uma imagem ISO no diretório /mnt/image
oggenc –tracknum=”track” track.cdda.wav -o “track.ogg” gera arquivo ogg de um arquivo wav
archives
tar c dir | bzip2 > dir.tar.bz2 gera um archive do diretório
bzip2 -dc dir.tar.bz2 | tar x extrai um archive
find dir -name “*.png” | xargs tar rf dir.tar; bzip2 dir.tar gera um archive de *.png no diretório dir
file searching
alias l=’ls -l –color=auto’ cria um alias para listar o diretório em formato detalhado
ls -rt lista arquivos classificados por timestamp
ls -rS lista arquivos classificados pelo tamanho
find -name ‘*.[ch]’ | xargs grep -E ‘search string’ procura em *.c and *.h por “search string” no diretório corrente e abaixo
find -type f | xargs grep -E ‘search string’ procura em todos os arquivos regulares por “search string” no diretório corrente e abaixo
find -type f -maxdepth 1 | xargs grep -E ‘search string’ procura em todos os arquivos regulares por “search string” no diretório corrente apenas
locate ‘file*.txt’ pesquisa indexada por arquivos no sistema
slocate ‘file*.txt’ pesquisa indexada por arquivos no sistema, com implementação de segurança e melhor performance
whereis command localiza binários, fonte, e arquivos de man page do comando
which command mostra o caminho completo do comando
edição de texto
sed ‘/ *#/d; /^ *$/d’ file remove comentários e linhas em branco do arquivo (file)
sed ‘s/string1/string2/g’ file substitui string2 por string1 no arquivo (file)
tr -d ‘\r’ < file converte arquivo texto DOS para unix
RPM
rpm -ivh packages(s).rpm instala pacote(s) rpm
rpm -Uvh packages(s).rpm atualiza os pacote(s) rpm
rpm -e package remove o pacote
rpm -q package mostra a versão do pacote instalado
rpm -q -i package mostra os metadados do pacote
rpm -q -f /path/file mostra a qual pacote o arquivo (file) pertence
rpm -q -l package lista onde os arquivos do pacote foram instalados
rpm -q -l -p package.rpm lista onde os arquivos do pacote seriam(ão) instalados
rpm -q –requires package lista arquivos/pacotes que o pacote rpm requer (dependências)
rpm -q –whatrequires package lista pacotes que requerem o pacote especificado no comando
rpm -q -a –queryformat ‘%10{SIZE}\t%{NAME}\n’ | sort -k1,1n lista todos os pacotes classificados por tamanho
interativo
mc poderoso gerenciador de arquivos (se há um arquivo que você não sabe como abrir, tecle return neleno mc), cliente ftp, …
screen terminal virtual com capacidade de detach…
lynx web browser
gnuplot utilitário gráfico interativo/escriptável
octave ambiente estilo matlab

2 Respostas to “Linux: Comandos de terminal muito úteis”

  1. porque não criam um sistema linux para um usuário comum aquele que não sabe nada de comandos e não quer saber só quer usar um novo sistema sem complicações ?

    • Paulo said

      Você está desinformado, companheiro. Existem dezenas deles por aí e, provavelmente você até usa e não sabe que usa.
      – O Android, sistema que está em um monte de smartphones e tablets por aí, é Linux.
      – O Ubuntu, é uma das melhores distribuições para iniciantes. Na minha opinião ele bate o MacOSX com um pé nas costas.
      – O Mint, é outra versão popular de Linux, baseada no Ubuntu/Debian, também feita para pessoas comuns.
      – O Debian é o Sistema Operacional Universal… Roda em praticamente qualquer coisa.
      – Se você passa o dia batendo papo com seus amigos no Facebook, Orkut, Twitter, você usa Linux;
      – Se você faz uma mera pesquisa no Google, ou acessa seu Gmail, você usa Linux.
      – Wikipedia? Linux. Youtube? Linux. WordPress? Linux. Blogspot? Linux.

      É mais fácil instalar programas no Linux do que em qualquer versão do Windows. Quem usa Linux, não tem a menor preocupação de pegar vírus em lugar nenhum, porque, ainda que os alarmistas digam que existem vírus pra Linux, a probabilidade de um sistema ser infectado é menor do que ser atingido por um raio em dia de céu claro.

      Há anos é possível utilizar as distribuições Linux mais populares sem precisar digitar uma só linha de comando. Apesar de que, às vezes, é muito mais fácil e rápido digitar um comando no terminal, do que inúmeros cliques pra fazer o que se quer.

      Agora, tudo o que é novo, tem de ser aprendido.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: