O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

Box: Armazenamento em nuvem automático no Ubuntu

Posted by Paulo em 09/06/2012

O Box é um serviço de armazenamento de arquivos em nuvem que oferece até 50 GB gratuitos para seus usuários.

A ferramenta possui clientes para Windows, MacOS, Android e iOS, mas a empresa insiste em ignorar os usuários de Linux, conforme essa antiga reivindicação.

Uma pessoa chamada Raul, usuário de Debian, publicou na discussão acima uma maneira simples, mas eficiente, de ter acesso à sua conta no Box via navegador de arquivos (no caso dele, o Nautilus). Eu testei no Ubuntu 11.10 e funcionou perfeitamente. Segue o passo a passo:

1 – Para todos os comandos, onde se pede:

  • myuser, substitua pelo seu usuário no Linux;
  • myemail, substitua pelo e-mail cadastrado no Box;
  • mypassword, substitua pela senha do Box.

2 – Muitos vão reclamar de ter de digitar comandos no terminal, mas eu garanto que essa é a maneira mais rápida e simples de conseguir resultados. Portanto, tenha um pouco de paciência boa vontade, copie e cole os comandos abaixo em uma janela do terminal. Você fará isso uma única vez.

sudo su

[Digite sua senha de usuário administrador]

apt-get install davfs2

adduser myuser davfs2

echo “https://www.box.net/dav/home/myuser/box.net davfs rw,user,noauto 0 0″ >> /etc/fstab

chmod u+s /usr/sbin/mount.davfs

exit

cd ~

mkdir ~/box.net

mkdir ~/.davfs2

echo “use_locks 0” > ~/.davfs2/davfs2.conf

echo “https://www.box.net/dav myemail mypassword” > ~/.davfs2/secrets

chmod 600 ~/.davfs2/secrets

mount /home/myuser/box.net

cd ~/Área\ de\ trabalho

ln -s ~/box.net Box.net

exit

Após isso, seus arquivos armazenados no Box aparecerão na pasta ~/box.net, dentro da sua pasta de usuário. Um atalho para a pasta será criado na sua Área de trabalho. Qualquer arquivo que você quiser mandar para o Box, basta colocá-lo nesta pasta. Para ter acesso mais rápido a ela, você pode criar um marcador no Nautilus.

Quando você reiniciar o computador, a pasta remota será montada automaticamente, a menos que você não esteja conectado à internet (ou atrás de um proxy mal configurado). Nesse caso, haverá uma mensagem de erro e a pasta não será montada. É importante dizer que, nesse caso, os arquivos não aparecerão na pasta ~/box.net, e não adianta colocar arquivos nela, pois, eles serão ignorados, quando a pasta for montada novamente.

6 Respostas to “Box: Armazenamento em nuvem automático no Ubuntu”

  1. Paulo eu entendi a postura do Ivan acho q o que ele disse não foi a questão de usar ou nao o Linux, mas o fato é que como usuarios linux que somos deveriamos começar a tomar postura perante as empresas que nao ligam para nós e procurar a usar somente empresas que dão valor a nós usuarios linux tendeu ? Por Exemplo a Adobe não quer nem saber de nos e a Corel tb.. então devemos tomar uma postura de usar outros programas bons tanto quanto eles.. e icentivar e ajudar a outros a aprender a usar mesmo no Windows, para que essas empresas capitalistas passem de mau a pior !! nós tres nao fariamos a diferença mas toda comunidade sim.. eu acompanho a comunidade linux a muitos anos e hoje tem ganhado espaço..

    • Paulo said

      Como você não disse seu nome, vou te chamar de Mib. 🙂

      Mib, eu conheço o Linux desde 1992. Comecei a usar Linux e OpenOffice (na época que ainda era StarOffice) em 1998. Eu uso exclusivamente Linux desde 2004. Eu ouço esse mesmo papo há muitos anos (mais de uma década, com certeza). A questão toda não se resume entre “nós”, os que usam Linux, e “eles”, os que não usam. Estamos todos no mesmo barco e simplesmente não podemos enfiar o Linux goela abaixo dos “alienados digitais”, por assim dizer.

      O fato é que a maioria usa “outra coisa”, muito embora eu, e muitos outros que eu conheço, dediquemos uma grande parte de nosso tempo e esforço fazendo um trabalho de formiguinha tentando conscientizar as pessoas sobre a necessidade delas optarem pelo Linux. Isso porque não se trata só de uma questão técnica ou ideológica, mas é uma questão de cidadania, coerência, consciência social, uma coisa que só traz benefícios para quem usa e para o resto da sociedade, etc., etc., etc.

      O que me irrita profundamente é ouvir das pessoas que “tal coisa não funciona no Linux”. Isso desanima o iniciante em continuar usando o Linux. É por isso que eu faço posts como esse. Por que eu sei que não é verdade. Porque eu sei que é possível fazer virtualmente QUALQUER COISA no Linux, como se faz em “outras coisas” por aí. Aliás, eu faço MUITO MAIS com meu Linux do que muita gente faz com as “outras coisas”.

      E é por isso que eu estou me lixando pra quem me diz que eu devia agir assim, ou assado. Eu tenho muito mais idade e tempo de estrada do que a maioria das pessoas que lê, e comenta nessas páginas. O que a maioria deles sabe por ouvir falar, no Google, Wikipedia ou nos livros de história, eu vi e vivi pessoalmente. Não tenho mais tempo, nem saco, pra receber lições de moral de quem não sabe da missa a metade.

      Eu coloquei uma opção de acesso ao The Box aqui, porque eu sei que muita gente usa. Muitas empresas usam. E tornar dados em nuvem acessíveis a usuários de Linux e “outras coisas”, sem traumas, me parece uma boa maneira de evitar que pessoas deixem de usar o Linux porque, supostamente, um determinado software, ou serviço, não funciona nele.

      Outro exemplo que eu posso dar é o Netflix. O netflix usa a tecnologia SilverLight da M$. O MoonLight, que tenta fazer com que os sites feitos em SilverLight funcionem no Linux (e outras plataformas não M$/Apple) está muito imaturo, ainda. Aí eu pergunto: Será que devo dizer aos meus amigos que adoram assistir filmes online e querem usar Linux que eles vão ter de procurar outro serviço de filmes online? Qual serviço? Ou eles deveriam piratear os filmes?

      Pois é… Existe um pacote PPA para o Ubuntu que faz uso do Wine, que roda uma versão para Windows do Firefox, e que instala o SilverLight no Linux (também via Wine), que faz o Netrflix funcionar no Linux. É uma bela de uma gambiarra, mas funciona. O problema é que exige muita máquina e não dá pra rodar no meu netbook, por exemplo. Mas funciona porque eu testei e vi funcionar, não ouvi falar.

      No meu ponto de vista, prefiro buscar uma solução que resolva o problema deles, até que uma solução nativa e livre apareça, do que contribuir para que eles voltem a usar “outras coisas”. Se alguém discorda, fique à vontade. Mas pelo menos viva o problema, e apresente soluções viáveis, antes de criticar as iniciativas dos outros.

      Abraço.

  2. Infelizmente não consegui montar a pasta no meu computador (/home/myuser/box.net), recebo a seguinte mensagem: “Não foi possível encontrar /home/myuser/box.net in /etc/fstab ou /etc/mtab”.

    PS. Eu troquei, conforme a instrução manda, o myuser pelo meu login no ubuntu.

    • Paulo said

      Olá.

      Eu criei o seguinte script que rodo como sudo:
      #!/bin/bash
      mount -t davfs -o uid=myuser,gid=myuser https://www.box.net/dav /home/myuser/Boxnet

      Acabei de testar e funciona sem alterações no /etc/fstab.

      Abraço.

  3. ivan said

    Caro postador, com todo o respeito que cada indivíduo merece, se eu Gosto e uso Linux, se alguem (ou alguma empresa) não gosta e não usa e não disponibiliza oficialmente seus produtos para usuarios linux, por que eu deveria gostar desse alguem ou dessa empresa e ficar fazendo malabarismo para acessar seus serviços? No caso em tela, não existem por acaso outros serviços de arquivamento em nuvem disponíveis que sejam acessíveis pelos usuários linux? vamos combinar né….

    • Paulo said

      Caro comentador,

      Você tem todo o direito de gostar, ou desgostar, do que bem entender. Isso apenas quer dizer que você não deseja utilizar a sugestão que publiquei aqui. No entanto, existem inúmeras pessoas que pensam diferente de você, precisam e utilizam Linux e serviços de empresas que não oferecem suporte oficial a Linux. E é a elas a quem destino esse artigo.

      Tenha uma boa tarde.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: